*** BEM VINDO! WELCOME! BIENVENIDOS! BENVENUTI! BIENVENUE! WILLKOMMEN! FÁILTE! ***

20 de agosto de 2013




São demais os perigos dessa vida
Para quem tem paixão, principalmente
Quando uma lua surge de repente
E se deixa no céu, como esquecida 
E se ao luar, que atua 
desvairado
Vem unir-se uma música qualquer
Aí então é preciso ter cuidado
Porque deve andar perto uma mulher
Uma mulher que é feita de música,
Luar e sentimento, e que a vida
Não quer, de tão perfeita
Uma mulher que é como a própria lua:
Tão linda que só espalha sofrimento,
Tão cheia de pudor que vive nua. 


[Vinícius de Moraes, Soneto do Orfeu]

7 de agosto de 2013

A vida me ensinou que não adianta desejar algo que nunca será nosso.
Que não adianta impor aquilo que não gostaríamos que nos impuséssemos.
Que não adianta correr feito louco mas desistir no meio do caminho.
Que não adianta guardar mágoa e nem rancor neste caminho.
Que o perdão é como uma bolsa de oxigênio.
Que amar dói bem menos que odiar.
Que ser amado não é tão importante quanto se amar.
Que ser feliz não depende do que as pessoas te fazem ou te dizem.
Que a infelicidade é apenas a degradação de nossa harmonia.
Que a nossa harmonia não se estabelece de acordo com as circunstancias.
Que ser sábio não é ser o melhor.
Ser o melhor não é ser o maior.
Que a humildade não é apenas um comportamento.
Que nossos comportamentos nem sempre dizem o que somos.
Que somos muito mais do que aparentamos ser…
E que o amor é a base para ser o que o somos,
a estrutura para o que seremos…
O tempo pode ser como um remédio que ao longos dos anos nos restaura…
Mas pode ser como um veneno que ao longo dos anos nos destrói…
Paulatinamente.