*** BEM VINDO! WELCOME! BIENVENIDOS! BENVENUTI! BIENVENUE! WILLKOMMEN! FÁILTE! ***

24 de novembro de 2009

Se libertar



Onde você se prende?
Num relacionamento que não dá mais certo? Em atitudes que você toma para agradar os outros e dizer não às suas próprias vontades? No papel de gente boa para ganhar elogios e ser aceito pelas outras pessoas? (vejo muito isso...) Você já sentiu uma agonia por dentro que vem junto com uma vontade de se libertar? Alguma vez percebeu em você um grande desejo de mudar completamente de postura e de opinião sobre algum assunto? E como você agiu? Engoliu essa vontade e reprimiu isso dentro de você? Até tomou uma atitude diferente, mas como não soube bancar sua postura sendo fiel a si mesmo, foi reprimido pelos outros e aceitou a repressão externa também?
Você se acha mesmo merecedor da felicidade? Você se acha capaz de se dar felicidade? Será que viver nessa prisão vale realmente a pena, será que realmente é a melhor opção negar a si mesmo para conseguir em troca algo dos outros? Eu vejo muitos casos de pessoas que não se permitem viver feliz, renunciam até mesmo sua vontade de sorrir em troca de manter uma imagem para os outros. Tais pessoas estão sempre sofrendo com uma sensação de aprisionamento e grande angústia. Sim, porque estão tomando atitudes contrárias a elas mesmas, estão agindo como seus grandes inimigos. Se você passa por isso, essas sensações de estar numa prisão são mensagens de seu corpo pedindo que você tome uma atitude a favor de si mesmo. Claro que isso não é nada fácil para quem vive uma vida inteira respeitando muito mais as vontades dos outros do que as suas próprias. O mais impressionante que acontece na vida das pessoas que se aprisionam por dentro é que elas sempre atraem para perto delas pessoas que a reprimem mais ainda. Muitas pessoas são submissas sem mesmo sentir isso, tomam essa atitude por gratidão, por pena ou por qualquer outro sentimento que acham que é valioso de ser nutrido. Além disso, essas pessoas vivem num ciclo vicioso enorme, porque entregam o poder de suas vidas nas mãos dos outros.
Acha mesmo que vale a pena viver aprisionado, deixando de fazer o que quer para agradar os outros?


Think about it...

11 de novembro de 2009

Perda de um amigo ***


A morte de um amigo é uma coisa terrível. O coração como que se despedaça, o azul do céu vira cinza, as folhas das árvores esmorecem, há um enorme aperto no peito, uma dor imensa no ventre.
As perdas que mais dificilmente são aceitas, é quando a ordem natural da vida é quebrada, e os filhos partem antes dos pais. Nesses casos, a dor sempre será intensa, e muito difícil será aceitar a perda sofrida, embora não nos reste outro remédio, que não seja a conformação, muitas vezes ficamos completamente perdidos, sem conseguir encontrar consolo, fazendo-nos a fatal pergunta: Por que conosco? Essa pergunta jamais terá resposta. Poderemos lembrar que “se não tivesse saído naquela noite, se tivesse parado de beber, se não tivesse começado a fumar, se não gostasse tanto do perigo, se não tivesse isto ou aquilo”. São realmente muitos “ses” a serem questionados, e na realidade nenhum deles poderá jamais ser respondido. Aconteceu, e pronto. Temos que pensar que se perdemos alguém, ainda temos outros a quem dar atenção, de quem precisamos cuidar. Não podemos nos esquecer de que a vida continua, que existem outras pessoas que nos amam, e querem nos ver vivendo a vida, ou que dependem de nossos cuidados, de nossa atenção. E se o destino nos levou alguém, precisamos pensar nos que ficaram. Temos que renovar o amor por nós mesmos para começar, e assim espalhar nosso amor.

O melhor caminho para nós todos amenizarmos a saudade, será sempre procurarmos nos lembrar de todos os momentos engraçados e das muuuuuuitas risadas que demos com nosso amigo Oscar! O bixo gostavaaaaaaa de tirar sarro viu! Demais! Eu chegava até a brigar com ele de tanto que me alugava! Mas faz parte...no fundo eu gostava até...rs

Sem dúvida é essa a melhor maneira de superar isso, pois muitas vezes ao invés de lágrimas, poderá nos trazer um sorriso, ainda que triste, nos lábios.

Bom...Estamos vivos, e este é um dos melhores motivos para termos UM LINDO DIA.

Então, se posso dar algum conselho a alguém, é esse: viva intensamente, aproveite tudo. Tudo passa muito rápido. Abrace seus amigos e amores sempre como se fosse a última vez, olhe a vida com o ar encantado de quem passa por essa existência somente uma vez. Diga que ama, repita esse amor. Ame de verdade! Não tenha medo desse sentimento.

E para você, amigo:






6 de novembro de 2009



Walk On - U2
"And love is not the easy thing
Is the only baggage that you can bring
Love is not the easy thing
The only baggage you can bring
Is all that you can't leave behind"

And if the darkness is to keep us apart
And if the daylight feels like it's a long way off
And if your glass heart should crack
And for a second you turn back
Oh no, be strong

(Chorus)
 Walk on! Walk on!
What you got, they can't steal it
No, they can't even feel it
Walk on! Walk on!
Stay safe tonight
You're packing a suitcase for a place
None of us has been
A place that has to be believed to be seen
You could have flown away
A singing bird in an open cage
Who will only fly, only fly for freedom
(Chorus)
Walk on! Walk on!
What you got, they can't deny it
Can't sell it, or buy it
Walk on! Walk on!
You stay safe tonight
And I know it aches
How your heart it breaks
You can only take so much
Walk on! Walk on!
Home!
Hard to know what it is
If you never had one
Home!
I can't say where it is
But I know I'm going
Home!
That's where the hurt is
And I know it aches
And your heart, it breaks
And you can only take so much
Walk on!
You've got to leave it behind:
All that you fashion
All that you make
All that you build
All that you break
All that you measure
All that you feel
All this you can leave behind
All that you reason, it's only time
And I'll never fill up all I find
All that you sense
All that you scheme
All you dress-up
All that you've seen
All you create
All that you wreck
All that you hate

***