*** BEM VINDO! WELCOME! BIENVENIDOS! BENVENUTI! BIENVENUE! WILLKOMMEN! FÁILTE! ***

17 de outubro de 2013


"As pessoas que não sabem viver sozinhas estão o tempo todo mendigando aprovação das outras.
É preciso aprender a viver só, aprender a fazer silêncio, para poder conviver com o outro, porque dentro de cada um mora uma grande solidão.
Há um lugar dentro da gente que ninguém vai, somente nós.
E nem nós mesmos sabemos como é esse lugar.
Então temos que aprender a respeitar a solidão do outro
e a nossa própria solidão..."

Rubem Alves



15 de outubro de 2013




"O futuro não é um lugar aonde estamos indo
Mas um lugar que estamos criando.
O caminho para ele não é encontrado
Mas construido
E o ato de fazê-lo,

muda tanto o realizador
quanto o seu destino."


Antoine Saint-Exupéry




10 de outubro de 2013


Nós nunca saberemos se no dia de amanhã vamos ter que viver com o que temos, com mais ou com menos, mas se aprendermos a viver com o que é essencial, viveremos sempre bem.

Quem sabe viver com pouco, sempre saberá viver em quaisquer situações, mas aqueles que só sabem viver com muito, nas mínimas provações e ausências irão sofrer e se desesperar. Esses últimos se confundem com seus excessos, e na falta deles, não se reconhecem.
Abandone o que não faz sentido, não faz diferença, não faz falta e não faz bem. Mantenha somente o necessário, o que agrega!
Todo excesso é energia acumulada em local inapropriado, estagnando o fluxo da vida. Excesso de excessos corresponde à falta de si mesmo. E se o que te falta é você, nada poderá preencher esse vazio...

Carlos Hilsdorf

8 de outubro de 2013


''Eu espero que a vida te surpreenda e que você não se prenda, não se acanhe, não duvide. Porque

parte das coisas boas vem das lutas, mas a outra parte vem sem avisar. Eu desejo que os dias te peguem desprevenido, desajeitado, despreocupado. Afinal, o que não foi programado também funciona, nem toda ação inesperada merece ser descartada e algo não planejado pode vingar.

A regra às vezes é não ter regra. E via de regra, funciona!''


Fernanda Gaona

29 de setembro de 2013


"O que é perfeito? Perfeito pode ser um choro, ou um sorriso. Perfeito pode ser viajar, ou ficar em casa. Perfeito pode ser um momento, ou uma vida inteira. Pode ser um beijo, um AMOR de muitos anos. Perfeito sempre é o seu. É o que não é esperado, ou o que é muito esperado. Perfeito é a forma que dura muito, ou a que não dura nada. É o que você vê, ou o que não vê. Perfeito pode ser ensaiado, ou improvisado. Pode ser o doce, ou pode ser salgado. Perfeito pode ser uma palavra, ou um número. Perfeito é tudo aquilo que nos faz bem e que sem saber porquê, a gente reconhece na hora... "

16 de setembro de 2013

Um setembro mais suave...

"É que de vez em quando toca aquela música que você adorava, e nas noites de insônia eu a canto mentalmente, nisso sinto o seu abraço e tenho bons sonhos. Aos poucos você vai se apagando das minhas lembranças, às vezes você é um borrão acinzentado... Quando isso acontece, (re) vejo fotos de um setembro mais suave, e nisso caem lágrimas involuntárias de meus olhos, meu coração fica pequeno... é nessas horas que eu sinto o seu perfume. Porque faz muito tempo que tudo que eu escrevo e penso se resume a você. Não sei mais dizer se meus gostos são realmente meus, ou se agora misturam com os seus. Certas noites, eu penso em você. E fico pensando assim... porque tivemos o nosso fim? Afinal, cada texto que eu leio e cada poesia que aqui escrevo é uma forma calada de te dizer que ainda penso em ti."

20 de agosto de 2013




São demais os perigos dessa vida
Para quem tem paixão, principalmente
Quando uma lua surge de repente
E se deixa no céu, como esquecida 
E se ao luar, que atua 
desvairado
Vem unir-se uma música qualquer
Aí então é preciso ter cuidado
Porque deve andar perto uma mulher
Uma mulher que é feita de música,
Luar e sentimento, e que a vida
Não quer, de tão perfeita
Uma mulher que é como a própria lua:
Tão linda que só espalha sofrimento,
Tão cheia de pudor que vive nua. 


[Vinícius de Moraes, Soneto do Orfeu]

7 de agosto de 2013

A vida me ensinou que não adianta desejar algo que nunca será nosso.
Que não adianta impor aquilo que não gostaríamos que nos impuséssemos.
Que não adianta correr feito louco mas desistir no meio do caminho.
Que não adianta guardar mágoa e nem rancor neste caminho.
Que o perdão é como uma bolsa de oxigênio.
Que amar dói bem menos que odiar.
Que ser amado não é tão importante quanto se amar.
Que ser feliz não depende do que as pessoas te fazem ou te dizem.
Que a infelicidade é apenas a degradação de nossa harmonia.
Que a nossa harmonia não se estabelece de acordo com as circunstancias.
Que ser sábio não é ser o melhor.
Ser o melhor não é ser o maior.
Que a humildade não é apenas um comportamento.
Que nossos comportamentos nem sempre dizem o que somos.
Que somos muito mais do que aparentamos ser…
E que o amor é a base para ser o que o somos,
a estrutura para o que seremos…
O tempo pode ser como um remédio que ao longos dos anos nos restaura…
Mas pode ser como um veneno que ao longo dos anos nos destrói…
Paulatinamente.

31 de julho de 2013

"Seria muito bom, se os Seres soubessem realmente ficar um tempo 'totalmente' sozinhos. Pois é na Solidão (estar presente com o nosso Eu), que encontramos as Respostas de que precisamos. Mas aí vem outro detalhe; saber Compreender as Respostas... Saiba Ouvir com Clareza, o que o teu Coração tem a te dizer, porque Certamente ele sabe o que é melhor para ti. Nenhum Coração que obtiver com sinceridade a Compreensão de si mesmo, aceitará conviver com o Sofrimento."
Aprenda a se preservar. A falar pouco ou quase nada. Aprenda que coisas do coração são coisas sagradas e só devem ser ditas a quem vai ouvi-las com carinho e ficar feliz junto contigo. Alguém que, ao ouvir que algo te incomoda, vai torcer muito pra que isso passe e que você supere. Desabafo a gente faz a quem torce verdadeiramente pra que os ventos mudem e os caminhos bons apareçam na nossa frente.

30 de julho de 2013

Tô me aproximando de tudo que me faz completo, me faz feliz e que me quer bem. Tô aproveitando tudo de bom que essa nossa vida tem. Tô me dedicando de verdade pra agradar um outro alguém. Tô trazendo pra perto de mim quem eu gosto e quem gosta de mim também. Ultimamente eu só tô querendo ver o ‘bom’ que todo mundo tem. Relaxa, respira, se irritar é bom pra quem? Supera, suporta, entenda: isento de problemas eu não conheço ninguém. Queira viver, viver melhor, viver sorrindo e até os cem. Tô feliz, to despreocupado, com a vida eu to de bem.

21 de julho de 2013

Olhando para minha vida
Vejo que só o Amor 
Tem sido companheiro da minha alma
De dentro
Minha alma grita: 
Não espere, se render
Por uma questão de amor. 


18 de julho de 2013

O Silêncio

Nós os índios, conhecemos o silêncio. Não temos medo dele. 
Na verdade, para nós ele é mais poderoso do que as palavras. 
Nossos ancestrais foram educados nas maneiras do silêncio e eles
nos transmitiram esse conhecimento. 
"Observa, escuta, e logo atua", nos diziam. 
Esta é a maneira correta de viver.
Observa os animais para ver como cuidam se seus filhotes. 
Observa os anciões para ver como se comportam.
Observa o homem branco para ver o que querem.
Sempre observa primeiro, com o coração e a mente quietos,
e então aprenderás.
Quanto tiveres observado o suficiente, então poderás atuar.
Com vocês, brancos, é o contrário. Vocês aprendem falando.
Dão prêmios às crianças que falam mais na escola.
Em suas festas, todos tratam de falar.
No trabalho estão sempre tendo reuniões
nas quais todos interrompem a todos,
e todos falam cinco, dez, cem vezes.
E chamam isso de "resolver um problema".
Quando estão numa habitação e há silêncio, ficam nervosos.
Precisam preencher o espaço com sons.
Então, falam compulsivamente, mesmo antes de saber o que vão dizer.
Vocês gostam de discutir.
Nem sequer permitem que o outro termine uma frase.
Sempre interrompem.
Para nós isso é muito desrespeitoso e muito estúpido, inclusive.
Se começas a falar, eu não vou te interromper.
Te escutarei.
Talvez deixe de escutá-lo se não gostar do que estás dizendo.
Mas não vou interromper-te.
Quando terminares, tomarei minha decisão sobre o que disseste,
mas não te direi se não estou de acordo, a menos que seja importante.
Do contrário, simplesmente ficarei calado e me afastarei.
Terás dito o que preciso saber.
Não há mais nada a dizer.
Mas isso não é suficiente para a maioria de vocês.
Deveríamos pensar nas suas palavras como se fossem sementes.
Deveriam plantá-las, e permiti-las crescer em silêncio.
Nossos ancestrais nos ensinaram que a terra está sempre nos falando,
e que devemos ficar em silêncio para escutá-la.
Existem muitas vozes além das nossas.
Muitas vozes.
Só vamos escutá-las em silêncio.



"Neither Wolf nor Dog. On Forgotten Roads with an Indian Elder" - Kent Nerburn



9 de abril de 2013

Vencerás


Não desanimes. 


Persiste mais um tanto. 


Não cultives pessimismo.

Centraliza-te no bem a fazer.

Esquece as sugestões do medo destrutivo.

Segue adiante, mesmo varando a sombra dos próprios erros.

Avança ainda que seja por entre lágrimas.

Trabalha constantemente.

Edifica sempre.

Não consintas que o gelo do desencanto te entorpeça o coração.

Não te impressiones nas dificuldades.

Convence-te de que a vitória espiritual é construção para o dia-a-dia.

Não desistas da paciência.

Não creias em realizações sem esforço.

Silêncio para a injúria

Olvido para o mal.

Perdão às ofensas.

Recorda que os agressores são doentes.

Não permitas que os irmãos desequilibrados te destruam o trabalho ou te apaguem a esperança.

Não menosprezes o dever que a consciência te impõe.

Se te enganaste em algum trecho do caminho, reajusta a própria visão e procura o rumo certo.

Não contes vantagens nem fracassos.

Não dramatizes provações ou problemas.

Conserva o hábito da oração para quem se te faz a luz na vida intima.

Resguarda-te em Deus e persevera no trabalho que Deus te confiou.

Ama sempre, fazendo pelos outros o melhor que possas realizar.

Age auxiliando.

Serve sem apego.

E assim vencerás. 


Autor: Emmanuel
Psicografia de Chico Xavier

7 de abril de 2013

” O guerreiro que já passou por grandes batalhas na vida, aprendeu a dormir acordado, ele precisa manter a atenção a todo momento da sua vida. Um guerreiro parece amar a todos, mas o amor do guerreiro é baseado no respeito. O respeito não é uma conquista externa, é algo que encontramos dentro de nós mesmos. Quando amamos, o respeito se torna uma qualidade, e também uma virtude. E por mais que um guerreiro destrua ele mesmo, o amor regenera, ele sempre renasce das cinzas. Um guerreiro não tenta parecer solitário, ele aprendeu a ser com o tempo. E quando ele alcança a solidão contemplativa, ele compartilha esse sentimento com o mundo através de várias formas. Um guerreiro é mais fraco do que podemos imaginar, e por ele parecer fraco, ele consegue manter toda a sua força através da humildade.” Rhenan Carvalho

3 de abril de 2013

Escreva Lola Escreva: GUEST POST: POR QUE DEVEMOS LER ARTIGOS DE REVISTA...

Escreva Lola Escreva: GUEST POST: POR QUE DEVEMOS LER ARTIGOS DE REVISTA...: Camila, 25 anos, professora de Filosofia e Sociologia, enviou uma mensagem prum amigo sobre a reportagem do portal Terra, "Dez Cois...

Decorações Clean, personalizações, brigadeiros gourmet, cupcakes e outros mimos.: Cupcakes: Limão e Veludo Vermelho

Decorações Clean, personalizações, brigadeiros gourmet, cupcakes e outros mimos.:
Cupcakes: Limão e Veludo Vermelho
: Cupcakes: Limão e Veludo Vermelho

"Just Beautiful": "Há quem diga que todas as noites são de sonhos....

"Just Beautiful":

"Há quem diga que todas as noites são de sonhos....
: "Há quem diga que todas as noites são de sonhos. Más há também quem garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isso não tem imp...

"Há quem diga que todas as noites são de sonhos. Más há também quem garanta que nem todas, só as de verão. No fundo, isso não tem importância. O que interessa mesmo não é a noite em si, são os sonhos. Sonhos que o homem sonha sempre, em todos os lugares, em todas as épocas do ano, dormindo ou acordado."

William Shakespeare

Um guerreiro

”Um guerreiro não está aqui para buscar a felicidade,e muito menos o sucesso. A felicidade é seu estado natural, ele precisa apenas preservar esse sentimento dentro dele. O guerreiro conheceu a prosperidade muito cedo, e por causa dela conheceu, virtudes destrutivas. Então ele desperta dos seus desejos que o fazem mal, e encontra uma Luz dentro dele, que faz com que ele se sinta realmente vivo. O guerreiro só está realmente vivo, quando passa a lutar com ele mesmo, uma luta constante. Mesmo vivo, quando ele se entrega as coisas que o fazem mal, ele morre por dentro e quando isso acontece, ele deve olhar para sua alma. Há uma força em seu coração que o levantará. Um guerreiro, precisa aceitar suas imperfeições, porque isso é o que mantém ele vivo. Um guerreiro tem muitos caminhos, mas sempre insiste naquele que o deixa triste, arrependido, somente através do amor ele consegue, fazer escolhas que levam a realização dos seus sonhos. Um guerreiro é possuidor do sucesso, que está escondido dentro do seu coração, e quando ele encontra isso dentro dele, a vida passa a fluir dele.'' 

4 de março de 2013

S2

O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente...
Cala: parece esquecer...

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar, 
E se um olhar lhe bastasse
P'ra saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar... 

[Fernando Pessoa, Presságio in Obra Poética - Inéditas]


27 de fevereiro de 2013

* Amigo *


Os amigos não precisam estar ao lado para justificar a lealdade.
Mandar relatórios do que estão fazendo para mostrar preocupação. Os amigos são para toda a vida, ainda que não estejam conosco a vida inteira.

Temos o costume de confundir amizade com onipresença e exigimos que as pessoas estejam sempre por perto, de plantão.
Amizade não é dependência, submissão. Não se têm amigos para concordar na íntegra, mas para revisar os rascunhos e duvidar da letra. É independência, é respeito, é pedir uma opinião que não seja igual, uma experiência diferente.
Se o amigo desaparece por semanas, imediatamente se conclui que ele ficou chateado por alguma coisa.
Diante de ausências mais longas e severas, cobramos telefonemas e visitas. E já se está falando mal dele por falta de notícias.
Logo dele que nunca fez nada de errado!

O que é mais importante: a proximidade física ou afetiva?
A proximidade física nem sempre é afetiva.
Amigo pode ser um álibi ou cúmplice ou um bajulador ou um oportunista, ambicionando interesses que não o da simples troca e convívio. Amigo mesmo demora a ser descoberto.
É a permanência de seus conselhos e apoio que dirão de sua perenidade.

Amigo mesmo modifica a nossa história, chega a nos combater pela verdade e discernimento, supera condicionamentos e conluios.
São capazes de brigar com a gente pelo nosso bem-estar.
Assim como há os amigos imaginários da infância, há os amigos invisíveis na maturidade.

Aqueles que não estão perto podem estar dentro.
Tenho amigos que nunca mais vi, que nunca mais recebi novidades e os valorizo com o frescor de um encontro recente.
Muito menos dar desculpas esfarrapadas ao distanciamento.
Eles me ajudaram e não necessitam atualizar o cadastro para que sejam lembrados. Ou passar em casa todo o final de semana e me convidar para ser padrinho de casamento, dos filhos, dos netos, dos bisnetos.
Caso encontrá-los, haverá a empatia da primeira vez, a empatia da última vez, a empatia incessante de identificação.

Amigos me salvaram da fossa, amigos me salvaram das drogas, amigos me salvaram da inveja, amigos me salvaram da precipitação, amigos me salvaram das brigas, amigos me salvaram de mim.
Os amigos são próprios de fases: da rua, do Ensino Fundamental, do Ensino Médio, da faculdade, do futebol, da poesia, do emprego, da dança, dos cursos de inglês, da capoeira, da academia, do blog. Significativos em cada etapa de formação.
Não estão em nossa frente diariamente, mas estão em nossa personalidade, determinando, de modo imperceptível, as nossas atitudes.
Quantas juras foram feitas em bares a amigos, bêbados e trôpegos?

Amigo é o que fica depois da ressaca.
É glicose no sangue.
A serenidade.


[Fabricio Carpinejar, Amigos invisíveis]



18 de fevereiro de 2013

Não julga.

O ser humano ama, mas aprende o "desamar". Entende que o tesão é preciso, mas também se cansa.
É inconstante, é impreciso e misterioso. No exercício das relações amorosas-sexuais, o que nos resta é perceber que nada é definitivo, tudo se transforma. Hoje você acorda querendo amar o outro, amanhã já quer um novo alguém.
Julgar? Criticar? Infernizar? 
Precisamos aprender a olhar e lidar com tudo isso de forma diferente, um novo "despertar".

12 de janeiro de 2013

Antes que o dia termine, cuide para não deixar seus sonhos presos numa gaiola... os sonhos não devem ser abandonados ao parecer do impossível.

8 de janeiro de 2013


"Assim como não devemos bloquear o curso de um rio, não devemos bloquear nossas emoções, mas sim fazer com que elas fluam harmoniosamente como às margens de um rio. Pensando nisso, todos sabemos o que acontece com águas paradas e o que acontece quando bloqueamos nossas emoções. O Elemento água está diretamente ligado às emoções, assim como a Lua.

Quando não estamos bem, por qualquer motivo, sentimos uma sombra escura, e somos arrastados à medos, depressões, desesperanças. Busca-se a felicidade, mas, para alguns, ela é sempre temporária, não dura. As crises pessoais ocorrem quando percebemos a inutilidade de um velho padrão, mas continuamos insistentemente apegados a ele, porque nos é mais seguro e familiar. Precisamos estar conscientes de que, na medida da expansão da consciência, velhas estruturas tendem a cair. O modo antigo vai se dissolvendo e tomamos medidas para entorpecer nosso sofrimento, criamos ilusões.

A raiva é a lembrança da dor passada e revisitada. O medo é a dor da lembrança projetada no futuro. Vivemos num mundo com um fluxo invisível de águas de sentimentos. E, às vezes, somos inundados pelas ondas das experiências vividas no passado, e quem sabe em outras vidas. Não há como evitar os sentimentos, somos seres humanos. Há como passar por eles e aprender com eles. Negar ou evitar os sentimentos, os intensifica, eles crescem e se tornam maiores na nossa vivência. Aceitar é reafirmar que estamos prontos para acompanhar e transpor o sentimento de imediato, de maneira que podemos aprender, e crescer na jornada.

Nos povos primitivos e nas sociedades contemporâneas, o medo, embora negado, sempre esteve presente na alma humana. O medo afeta principalmente as seguintes áreas :

NUCA – neutralizando emoções e impedindo que as informações cheguem com clareza ao cérebro. Ficam retidos no pescoço e nos ombros.

PLEXO SOLAR : se a natureza emocional está em níveis baixos, uma energia se acumula no plexo solar diminuindo a vitalidade e a imunidade do corpo.

O medo é um sentimento que exerce grande controle e limita nossa atitude, nossa criatividade. A irritação produz uma substância que se espalha vagarosamente pelo nosso sistema nervoso, interrompe os canais elétricos e contamina a aura."

por Xamanismo